CARUARU | PE


DENGUE HEMORRÁGICA: O perigo está bem pertinho de nós

O Hospital Mestre Vitalino (HMV), em Caruaru, no Agreste de Pernambuco, notificou o Estado da morte de uma adolescente de 13 anos com sintomas sugestivos de dengue. Segundo a Secretaria Estadual de Saúde (SES), é o primeiro óbito suspeito de 2022 decorrente de prováveis complicações da doença.

Em nota, o HMV informa que, no último sábado (16), a paciente foi transferida da Unidade de Pronto Atendimento Dr. Horário Florêncio, em Caruaru, para o hospital. Ela apresentou histórico de febre, vômitos, poliartralgia (dores nas articulações), rash cutâneo e prurido há 3 dias. “Chegou em estado geral regular, desidratada, ativa, consciente e orientada, com edema de membros inferiores. Ficou internada em leito de observação, onde foi medicada e realizada coleta de exames”, diz o comunicado do hospital.

Na tarde de domingo (17), segundo a assessoria de imprensa do HMV, a paciente apresentou uma piora do quadro. “Ela intercorreu, evoluindo com piora progressiva, hipotensão grave e foi intubada. Apresentou parada cardiorrespiratória, foi tentada reanimação sem sucesso. Foi a óbito por volta das 19h”, informa.

Segundo o hospital, “além dos sintomas característicos e suspeitos para dengue hemorrágica (forma como é popularmente chamada a dengue grave, que acontece com alterações da coagulação sanguínea), a paciente apresentava alteração no exame de urina”. Para pesquisa de vírus de arboviroses, foi feita a coleta de sangue da paciente, que será enviada ao Laboratório Central de Saúde Pública de Pernambuco (Lacen-PE).

O que é dengue hemorrágica 

A dengue hemorrágica (como é popularmente chamada a dengue grave) é mais frequente em pessoas que são infectadas pelo vírus da dengue pela segunda vez.

A doença pode ser decorrente dos quatro sorotipos da dengue (DEN-1, DEN-2, DEN-3, DEN-4). Se não for tratada adequadamente e com rapidez, pode levar à morte.

Quais os sintomas da dengue hemorrágica?

Os sintomas da dengue hemorrágica, nos primeiros três dias, são os mesmos da dengue clássica, como febre alta, dor de cabeça e no fundo dos olhos, enjoos, vômitos, mal-estar, cansaço extremo, manchas vermelhas na pele e dores no corpo.

Após o terceiro dia de doença, a pessoa infectada pode apresentar sintomas mais graves, como:

  • Sangramento da gengiva, boca, nariz, ouvidos ou intestino
  • Vômitos persistentes
  • Dor abdominal intensa
  • Pele fria e úmida
  • Urina com sangue
  • Olhos vermelhos
  • Dificuldades respiratórias e confusão mental

Qual o tratamento da dengue hemorrágica?

A dengue hemorrágica tem cura, mas o tratamento deve começar assim que os sintomas forem identificados, a fim de evitar complicações decorrentes da infecção.

Para o tratamento, a hidratação através de soro direto na veia e o monitoramento constante do paciente no hospital são essenciais.

Em alguns casos, pode ser necessária a realização de oxigenoterapia e transfusões sanguíneas.

Em caso de suspeita de dengue, deve-se procurar atendimento médico e evitar a automedicação, especialmente remédios à base de ácido acetilsalicílico (como AAS) e os anti-inflamatórios (como o ibuprofeno).

Via JC

Publicado por Aldo Corrêa de Lima

Advogado; Bacharel em Teologia; Servo do Deus Altíssimo (Cristão Evangélico [Protestante] apaixonado pelas Sagradas Escrituras e pela Seara Divina); Conservador, Líder, Comprometido, Trabalhador, Honesto, Ético e Sonhador; Casado com Willyana Corrêa de Brito (esposa fiel; Fotógrafa; Agente Comunitária de Saúde; Crente e sedenta por servir a Deus; Sonhadora, Meiga, Amiga, Batalhadora).

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: